• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

NOTA DE PESAR PELO ASSASSINATO DE LEILA ARRUDA

Leila Arruda mais uma vitima do feminicidio, tendo como causa principal o machismo enraizado na sociedade, não existe local seguro para as mulheres, vítimas em sua própria residência.

Publicado: 20 Novembro, 2020 - 13h07 | Última modificação: 20 Novembro, 2020 - 13h28

Escrito por: CUT-PA

REDES SOCIAIS DE LEILA ARRUDA
notice
O verdadeiro amor, está nos gestos mais simples ❤! LEILA PRESENTE!

NOTA DE PESAR PELO ASSASSINATO DE LEILA ARRUDA

 

“Em Algum Lugar Onde A Paz E O Amor Prevalece” (Arruda_Leila_2020)

 

Aos: Familiares, Amigos e Amigas da companheira

Leila Maria Santos de Arruda

 

A CUT-PA vem externar seu mais profundo pesar aos familiares e amigos/as da companheira Leila Maria dos Santos Arruda, que partiu muito cedo de forma inesperada. Leila Arruda foi vítima de feminicídio, assassinada de forma brutal na noite desta quinta-feira (19) pelo ex-marido, em Belém, na porta de sua residência.

Nossa companheira partiu jovem ainda, tinha 49 anos de idade, foi candidata pelo PT à Prefeitura de Curralinho.

Leila assim como muitas, tinha sonhos e esperança, estudou, trabalhou e sonhou por um futuro melhor. Durante 6 anos foi servidora pública da Fundação Pública Estadual Hospital de Clínicas Gaspar Viana e foi umas das fundadoras do Movimento de Mulheres Empreendedoras da Amazônia (MOEMA), que trabalha com mulheres artesãs.

Leila Arruda, era companheira, mãe, filha, irmã, prima, militante e sonhava em construir um projeto coletivo e popular para o seu município.

Foi com profundo pesar que tomamos conhecimento desse fato, nosso sentimento é de total indignação por mais esse crime de feminicídio, no qual as mulheres são reféns da violência provocada pelo machismo enraizado na sociedade.

É inadmissível que mulheres ainda passem por isso, não existe local seguro para elas, vítimas em sua própria casa.

Repudiamos todo e qualquer ato de violência contra as mulheres e exigimos imediatas providências.

 

Leila, presente!

#luto

 

Central Única dos Trabalhadores no Pará – CUT/PA - 19/11/2020