• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

De 17 a 23 Fetagri e CUT vão ao Marajó em jornada pedagógica

Sete municípios serão visitados. Direitos, políticas públicas, educação no campo, saúde, mídia e inclusão digital estão na pauta da caravana cutista.

Publicado: 16 Fevereiro, 2014 - 18h18

Escrito por: CUT-PA

notice
Jornada PedagJornada Pedag
 
Nesta semana de 17 a 23 de fevereiro a tripulação  cutista de  cerca  de 80 pessoasestarão em 7 municípios do Marajó, numa jornada pedagógica que debate o desenvolvimento, políticas públicas, direitos sociais e trabalhistas, educação no campo, inclusão digital e mídia democrática.
 
Será uma jornada de repleta da vivência e saberes rurais e urbanos, cheia de e boas vibraçõese aprendizados, em um barco que estará transformado em barco-escola durante os 7 dias.
 
A atividade é coordenada pela FETAGRI-PA e contará com o apoio da CUT-Pará e CUT Nacional, dentre os participantes da caravana estarão  três profissionais da TVT e da CUT, que passaram por sete municípios: Ponta de Pedras,  Muaná,  São Sebastião da Boa Vista, Curralinho, Breves, Melgaço e Portel.
 
Para a diretora da Fetagri.Pa e CUT.Pa, Euci Ana, " é uma jornada desafiadora, que será vencida com a acolhida e o conhecimento da companheirada que vai ver de perto a situação dos trabalhadores, trabalhadoras e da população marajoara. Tenho certeza que aprenderemos muito nessa jornada que vai ao encontro da população, dos nossos sindicatos, fazendo ma ligação completa com rurais, urbanos e toda a complexidade, beleza e adversidade existentes no Marajó".
 
Já o presidente da CUT.Pa, Martinho Sousa, ressalta que"é um momento único para debatermos com os trabalhadores e trabalhadoras do Marajó a situação de emprego, saúde, segurança e formas de sustento., de viabilidade econômica e sendo porta-voz da população e da classe trabalhadora".
 
A diretora de Comunicação da CUT.Pará, Vera Paoloni arremata:"estamos muito felizes em participar e auxiliar na construção da jornada no Marajó, utilizando o tripé comunicação/formação/organização como um processo transformador e de intensa mobilização. Faremos oficinas de comunicação no barco e debatermos a importância estratégica da Le da Mídia Democrática e do plebiscito popular, dentre outros temas, como a pouca bancarização no Marajó, uma região rica e bela e que só precisa de alavancas do Estado pra crescer e se desenvolver, distribuindo renda ao seu povo, ao nosso povo".
 
 
SOMOS FORTES! SOMOS CUT!